Seja o primeiro a compartilhar

5 fotos comuns que escondem histórias perturbadores

Fotografias eternizam momentos. A depender do instante em que foram tiradas, podem dar a falsa impressão de que retratam momentos comuns e simples da vida das pessoas, como passeios ou um simples ócio criativo. No entanto, algumas delas escondem histórias sinistras de momentos que marcaram época.

De todo modo, se por um lado as fotos podem relembrar casos sombrios, por outro elas servem de legado. Em alguma medida, elas não nos deixam esquecer daquelas pessoas e da história que cerca os acontecimentos que se seguiram ao registro. Conheça esses cinco casos.

1. Atentado à bomda de Omagh

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Foto bonita, não? Um pai passeando com seu filho nos ombros, pessoas caminhando na rua. Tudo parece tranquilo e o sorriso no rosto das pessoas transparece felicidade. No entanto, está vendo o carro vermelho do lado direito da foto? Instantes após o clique, este veículo explodiu e 29 pessoas morreram, enquanto outras 220 ficaram feridas.

Pai e filho eram turistas espanhóis que visitavam a cidade de Omagh, na Irlanda do Norte, no dia em que dissidentes do IRA, grupo paramilitar irlandês, orquestraram esse terrível ataque terrorista. Por sorte, a dupla sobreviveu e pode olhar para a imagem como um símbolo de renascimento.

2. Garotas holandesas no Panamá

(Fonte: Lisanne Froon/Reprodução)(Fonte: Lisanne Froon/Reprodução)

A história por trás desta foto é trágica e se mantém desconhecida desde 2014. As mulheres que você vê são Kris Kremers e Lisanne Froon, duas jovens holandesas que passaram mais de seis meses se preparando para fazer uma viagem ao Panamá. Ali, fariam a trilha conhecida como El Pianista.

O período de preparação envolveu aprender espanhol e conhecer o caminho pelo relato de outros aventureiros. No dia 1º de abril daquele ano, tiraram esta foto e enviaram aos familiares. Foi o último contato antes de desaparecerem. Meses depois de uma busca infrutífera, a mochila de uma delas com celulares e uma câmera fotográfica foi encontrada.

As fotos pareciam não fazer sentindo algum e uma delas foi excluída de maneira que só seria possível recuperá-la com auxílio de um computador. Na sequência, a polícia encontrou alguns restos mortais – incluindo o pedaço de um pé. Exames de DNA confirmaram se tratar das garotas, mas a investigação não conseguiu concluir como desapareceram.

3. Urso negro na floresta

(Fonte: Darsh Patel/Reprodução)(Fonte: Darsh Patel/Reprodução)

Se você olhar no centro da foto vai ver um urso preto caminhando. Parece uma foto despretensiosa que capturou o momento em que um animal exótico está caminhando pela floresta, certo? Errado. Ela foi tirada por Darsh Patel, um estudante no auge de seus 22 anos que tentava fugir do urso.

Sim, Patel e colegas da universidade foram surpreendidos pelo animal durante uma caminhada na Reserva Apshawa, em West Milford. Para escaparem, decidiram se separar. No momento do reagrupamento, notaram que Darsh não apareceu. A polícia foi chamada e o corpo de Patel foi encontrado, bem como seu celular com a foto que ilustra este tópico.

4. Jolee Callan

(Fonte: Loren Bunner/Reprodução)(Fonte: Loren Bunner/Reprodução)

A vida de Jolee Callan chegou ao fim de forma trágica. Ela foi vítima de feminicídio, cometido pelo ex-namorado, Loren Bunner, de 20 anos, inconformado com o fim do namoro deles. Apesar do término, ainda se mantinham próximos, fazendo atividades como a do dia do crime. 

Bunner convidou Jolee para uma trilha e, no caminho, foi registrando o passeio com fotos, posteriormente publicadas em seu perfil no Instagram. Entre as fotos estava a de Jolee, em cima de uma pedra, olhando o horizonte. Após tirá-la, Bunner deu dois tiros na cabeça de Jolee e jogou seu corpo do penhasco. Ele foi preso após confessar o crime.

5. Tina Watson

(Fonte: Polícia de Queensland/Reprodução)(Fonte: Polícia de Queensland/Reprodução)

Você consegue ver no canto direito baixo um corpo caído no fundo do mar? Pois é, um casal de mergulhadores estava tirando uma foto para celebrar o fato de estarem mergulhando em Queensland, próximo aos destroços do naufrágio do SS Yongala. O momento do registro marcavam os últimos suspiros de Tina Watson.

Seu marido, Gabe, informou à polícia que o equipamento de Tina teria tido problemas e ela não conseguiu aguardar por ajuda. A investigação da polícia local notou incongruências nos depoimentos de Gabe e descobriu que ele havia solicitado à esposa que aumentasse o valor do seguro de vida dela. Adivinha quem era o único beneficiário?

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.