Seja o primeiro a compartilhar

Qual o significado da sigla SOS?

Qual seria a primeira providência que você tomaria se acordasse em uma ilha no meio do mar sem qualquer sinal de civilização por perto? Muito provavelmente, sua primeira ideia seria pegar um graveto e escrever a sigla "SOS" em um pedaço de areia próximo a você. Afinal, esse é o sinal universal de socorro.

Porém, o que essas três letras significam? Embora o "SOS" nos seja ensinado desde jovens, muitas pessoas seguem sem saber o que ele realmente representa mesmo na fase adulta da vida. Então, se você é um dos curiosos de plantão que deseja descobrir mais sobre esse assunto, veja só as informações que nós separamos a seguir!

Significado do SOS

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Se você quer saber o que cada uma das três letras do "SOS" significa, eis a resposta: absolutamente nada. Na verdade, o sinal nem mesmo deveria ser composto por três letras individuais, visto que ele representa uma sequência do Código Morse contínua de três pontos, três traços e três pontos — todos executados juntos e sem pontos finais (...---...).

Porém, como três pontos foram a letra "S" e três traços formam um "O" no Código Morse Internacional, o sinal acabou sendo traduzido para o famoso "SOS" que conhecemos no mundo todo por pura conveniência. Essa conexão fez com que o sinal de socorro adquirisse uma característica visual, o que facilita para que pessoas perdidas consigam escrever no chão para que alguém encontre-os vendo de cima. 

Lógica do sinal

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Se as letras do "SOS" não significam nada, qual o sentido dessa sequência de pontos e traços ter virado um sinal universal? No fim das contas, essa era simplesmente a maneira mais prática de realizar um trabalho. Quando as máquinas de radiotelegrafia sem fio chegaram aos navios por volta da virada do século XX, os marinheiros em perigo precisavam de uma maneira de atrair atenção, sinalizar perigo e pedir ajuda. 

Logo, eles necessitavam de um sinal único que transmitisse o pedido de socorro de forma clara e eficiente, sem ser confundido por outras comunicações. No início, diferentes organizações e países tinham seus próprios sinais de socorro “internos”. A marinha dos Estados Unidos, por exemplo, usava o termo "NC". 

Porém, ter esses múltiplos sinais de socorro era confuso e potencialmente perigoso. Isso significava que um navio em perigo em águas estrangeiras tinha uma barreira de idioma a ser superada com possíveis socorristas, mesmo usando o Código Morse Internacional. Por causa dessa e de outras questões, vários países decidiram se reunir e discutir a ideia de estabelecer algumas regulamentações internacionais para as comunicações radiotelegráficas em 1906.

Definição de normas

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Durante a Convenção Internacional do Telégrafo Sem Fio, realizada em Berlim,  os delegados tentaram estabelecer uma chamada de socorro padrão internacional. Muitos dos sinais que já eram utilizados por alguns países foram considerados complicados demais para serem aplicados com rapidez.

Por outro lado, o "...---..." que já era utilizado na Alemanha foi o que obteve melhor resposta, por ser enviado rapidamente e que dificilmente seria mal interpretado. Nem todos aderiram ao novo padrão tão rapidamente, mas foi questão de tempo para que o "SOS" fosse difundido para o mundo todo.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.