Seja o primeiro a compartilhar

O código secreto nas joias de Catarina de Aragão

Sabemos que o rei Henrique VIII, da dinastia Tudor, não era lá um bom marido. Tanto que, em 1531, ele largou Catarina de Aragão, sua esposa por 22 anos, para ficar com sua amante, Ana Bolena. Catarina, no entanto, não concordou com o divórcio, mas ainda assim o casal nunca mais se encontrou pessoalmente.

Apesar de ter sido abandonada por Henrique, Catarina permaneceu firme às tentativas de preservar seu casamento - por mais que isso significasse ficar restrita a uma casa que cada dia ficava mais decrépita. Mesmo quando Henrique anunciou Ana Bolena como a nova rainha, Catarina não cedeu: seguiu sustentando que era a sua única esposa até morrer em 1536, anos 50 anos.

Agora, quase 500 anos depois que tudo isso aconteceu, uma pesquisadora chamada Vanessa Braganza, da Universidade de Harvard, diz ter decifrado um código que é mais uma prova de como Catarina de Aragão tentou segurar com todas as forças o casamento.

O código presente em joias

(Fonte: Smithsonian Mag)(Fonte: Smithsonian Mag)

Braganza descobriu um código que contém como palavras ocultas "Henricvs Rex" (Henry the king) e "Katherine" (o primeiro nome da rainha) que aparece em joias desenhadas por Hans Holbein, um pintor da era Tudor, em 1532.

Há pistas de que Catarina de Aragão pode ter encomendado a arte para Holbein para usar em um pingente, dando mais alguns sinais de sua teimosia e de sua determinação em permanecer casada. O artista também tinha uma tendência de criar designs adornados por iniciais e códigos escondidos, o que sugere que as joias criadas por ele possam estar ligadas à disputa entre Catarina e Henrique VIII.

A pesquisadora estudou os desenhos de Hans Holbein durante o seu mestrado, e escaneou o código da esquerda para a direita, organizando as letras sobrepostas umas às outras até chegar ao jogo de palavras. 

Ela ainda usou como pista o uso da letra "K" no nome de Catarina de Aragão. “Enquanto escrevemos o nome dela com 'C', ela invariavelmente assinava 'Katherine the Quene'. Há até um retrato do início do século XVI, provavelmente de Catarina, usando uma gargantilha feita de elos em forma de K intercalados com rosas Tudor", disse Braganza.

A personalidade de Catarina de Aragão

(Fonte: Tidibits)(Fonte: Tidibits)

Alguns estudiosos ainda não confirmaram a legitimidade da descoberta de Vanessa Braganza, mas admitem que a sua pesquisa parece bastante convincente. O estudo ainda reitera os indícios de que Catarina de Aragão tinha uma personalidade muito determinada - inclusive, ela ajudou a defender o seu país contra uma invasão escocesa, organizando os exércitos.

O espírito de liderança de Catarina teria se baseado no exemplo da mãe, Isabel, que ajudou o marido, Fernando, a retornar o controle da Espanha contra os mouros, durante o século XV. Esta determinação permaneceu com ela até na questão do divórcio, que Catarina encarou também como uma batalha.

Quando Henrique VIII pediu o divórcio de sua primeira esposa, que não havia lhe dado um filho homem, Catarina se recusou a ceder. Além de proteger os direitos da filha Mary, ela também teria a intenção de proteger os laços da Inglaterra com a Igreja Católica - o que acabou não acontecendo, pois Henrique rompeu com a igreja e conseguiu se casar novamente.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.